Curiosidades

Cuidados com a imobilização

Destinado para pacientes que fazem uso de imobilização gessada.

Guia Prático com os cuidados de sua imobilização.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Qual a importância desta cartilha?

Para otimizar o seu conforto, a função e a sua segurança, você deve considerar uma série de fatores que afetam os resultados do seu tratamento a curto e longo prazo. A consideração desses fatores prolonga a qualidade de sua imobilização, também reduz o risco de visitas de retorno não planejadas no pronto socorro. Você deve entender que pode ocorrer complicações, porém podem ser minimizadas.

Senhor (a), o seu tratamento (ou do seu filho) ainda não acabou:

1) Você está saindo do hospital com um segmento do seu corpo imobilizado com atadura ou com tala gessada, para dar continuidade ao seu tratamento em casa. Observe alguns exemplos.

2) Você agora é quem dará continuidade aos cuidados da sua imobilização em sua casa. Assim, guarde este material e preste muita atenção às recomendações que nele estão contidas.

Cuidados gerais:

♦ Siga as orientações do seu médico;

♦ Remova os esmaltes das unhas para melhor avaliação da coloração;

♦ Não retire a imobilização sem autorização do ortopedista;

♦ A sua imobilização não é a prova d’água, logo não pode molhar;

♦ A higiene é muito importante, você ficará com esta imobilização por alguns dias, então cuide para que não suje;

♦ Não insira objetos (régua, lápis, caneta e etc.) dentro da imobilização, isso pode lhe machucar e causar feridas;

♦ Caso a sua imobilização esteja cocando muito, procure um pronto atendimento para avaliação;

♦ Se a imobilização por algum motivo quebrar, rachar, ficar macio ou soltar, procure o pronto atendimento para uma avaliação;

♦ Em hipótese alguma deve-se “mandar puxar”, “mandar massagear”, “mandar pegar”, passar gel ou qual quer tipo de remédio caseiro no membro imobilizado.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Imobilização do membro superior:

♦ Não deixe o membro imobilizado pendurado, mantenha sempre na tipoia, especialmente durante os primeiros dias e a noite quando estiver dormindo;

♦ Deve movimentar as articulações que não estão mantidas na imobilização (ex.: dedos, cotovelos e ombros) pelo menos 3x durante o dia, a fim de evitar rigidez articular e perda de massa muscular.

Imobilização do membro inferior:

♦ Não pisar com o membro imobilizado;

♦ Locomoção com auxílio de muletas de apoio axilar, muletas canadenses (de antebraço) ou cadeira de rodas;

♦ Mesmo em pequenas distâncias, não fique pulando apenas com uma das pernas, você pode se desequilibrar e ter um novo acidente;

♦ Ao sentar-se, sempre manter o membro inferior elevado com apoio para os pés.____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Sinais de alerta que devem procurar imediatamente o Pronto Socorro mais próximo:

♦ Dor persistente ou progressiva e fora de proporção com a lesão que não alivia com analgésico;

♦ Parestesia (formigamento, sensação de “alfinetadas, agulhadas” ou dormência) ou paralisia (impossibilidade de movimentar a articulação);

♦ Edema importante (inchaço).

♦ Se os dedos dos pés ou das mãos começarem a ficar pálidos, azul, roxa ou muito fria.

♦ Mau odor.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Quais os cuidados básicos em casa?

♦ Banho: durante o banho o membro imobilizado deve ser protegido com um saco plástico duplo com fitas adesivas, pois ele não pode ser melhorado.

♦ Alimentação: Deve ser a mesma que você estava habituado (a), antes da imobilização. Em caso do paciente ser uma criança, tenha cuidado para que ela não introduza migalhas de alimentos dentro do gesso.

♦ Na hora de dormir: recomendamos que o membro imobilizado deve ficar elevador, colando travesseiros sob eles. Assim você estará evitando os edemas (inchaços).

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Cuidados importantes:

1) Em caso de criança, mantenha sempre ocupada, porém, cuidados com objetivos pequeno, pois elas poderão colocá-los dentro do gesso, podendo provocar lesões de pele.

2) Se você tiver alguma dúvida, mesmo que ache que seja simples, pergunte sempre do seu médico. Não fique com dúvidas, esclareça sempre.

3) Após a retirada do gesso, você verá que a pele do local da imobilização ficará mais escura e com aumento de pelos. Isto será passageiro, limpe diariamente no banho, nunca esfregar com esponja ou escovinha, isso pode causar feridas. Utilize, diariamente, um hidratante ou siga as orientações do seu médico.

4) Em hipótese alguma deve-se “mandar puxar”, “mandar massagear”, “mandar pegar”, passar gel ou qual quer tipo de remédio caseiro no local onde estava a imobilização.

5) Sempre que retornar às consultas médicas, não esqueça de trazer seus exames (radiografias, tomografias e ou ressonância magnética).

Agende uma consulta com
o Dr. Medre Henrique